Tintos para o verão!

Dicas de vinhos tintos para acompanhar a estação.

Entre as inverdades do mundo dos vinhos está a que diz que vinhos tintos não podem ser consumidos no verão. Primeiramente, porque cada um toma o que mais gosta; depois porque há muitos estilos de vinhos tintos, dos mais leves e frescos aos robustos e encorpados.

Obviamente que os indicados nas estações mais quentes são os mais fáceis de beber e que permitem o consumo em temperaturas mais amenas. Lembre-se de que, usualmente, na Europa, a temperatura de consumo de um tinto é entre 16 e 18 graus, bem longe dos termômetros brasileiros que vão facilmente além dos 30º C. Ou seja, os seus tintos, no verão, também irão passar um tempo na geladeira.

O ideal é escolher vinhos mais leves e menos alcoólicos, que possam ser consumidos também sem acompanhamento. A dica é deixar 30 minutos na geladeira antes de abrir a garrafa e testar se está de acordo com o seu paladar. Cuidado para não deixar muito gelado, pois os aromas e sabores ficam mais difíceis de serem identificados em temperaturas muito baixas.

Aqui, a Porto a Porto lista quatro vinhos para quem não abre mão de um tinto, mesmo no calor! Todos os produtos são trazidos ao Brasil pelas importadoras Porto a Porto e Casa Flora.

Monastério de San Prudêncio tinto é um rótulo seco e frutado. Ele é ótimo para ser degustado sozinho ou para acompanhar carnes vermelhas magras naquele churrasquinho clássico de domingo.

O espanhol Don Román tinto é uma opção complexa e estruturada. Ele amadurece em barricas francesas por três meses e permanece mais 3 meses em garrafa antes de ser comercializado. Seu toque fresco o torna excelente para acompanhar pratos como paella e embutidos.

 Se você está procurando um vinho de corpo médio e taninos macios, o Terras del Rei tinto é uma ótima escolha. Ideal para acompanhar carnes vermelhas magras, queijos amarelos e massas com molho de tomate ou carne. Perfeito para degustar em dias ensolarados.

Tons de Duorum tinto é uma opção para quem vai comer alguma massa com molho intenso ou até mesmo um prato com carne vermelha. Ele estagia em barricas de carvalho francês durante seis meses.  No paladar é seco, com corpo médio, boa acidez e taninos suaves. Vale a pena experimentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Olá, podemos ajudar?
Olá, podemos te ajudar?