Torne-se um gigante!

admin
27/07/2022
Tempo de leitura: 3 minutes

Temos, dentro da gente, um poder ilimitado, adormecido, que, quando descobrimos como acordá-lo, tornamo-nos incansáveis na busca do que desejamos. Trabalhar no esporte e ao lado de atletas de ponta, de medalhistas olímpicos a campeões no futebol, ensinou-me como a mente dos vencedores funciona e como podemos acordar esse gigante adormecido dentro da gente.

Quando trabalho com líderes das mais diversas empresas, posso conhecer como a cabeça desses líderes funciona e quais os pilares do sucesso que levaram aquela organização ao topo. Da mesma forma, conheço empresas com ideias incríveis, mas quem lidera não tem aquela mente de campeão, para desenvolver uma visão estratégica e executá-la com excelência. Um dos grandes problemas, que vejo nesse caso, são donos de empresa com a mente fixada em suas crenças antigas, que não fazem mais sentindo em um mundo em constante transformação. As coisas estão acontecendo em uma velocidade incrível e quem não se atualiza, acaba ficando para trás rapidamente.

Quando falo desse gigante adormecido, que existe dentro da gente, quero dizer que precisamos despertá-lo, através de um ciclo composto de conhecimento do mundo, do eu, dos outros e como nos encaixamos agora, no presente, mas principalmente no futuro, com o que estamos aprendendo.

Um atleta, por exemplo, precisa programar o seu objetivo (futuro), mapear as suas fraquezas e forças, planejar o treinamento (presente) e concentrar na execução, que seja cada vez mais perfeita a cada tentativa, pois ele sabe que o adversário (outro) está também se preparando para vencer e no primeiro lugar só tem uma vaga. Da mesma forma isso acontece na sua empresa, se você não está observando o mercado (outro), buscando as melhores práticas que estão sendo feitas pelos players de mercado (presente), definindo onde quer chegar (futuro) e buscando o conhecimento necessário no agora, para colocar em prática seu planejamento (presente), pode4á ser considerado obsoleto no mercado e, pior ainda, obsoleto do ponto de vista do cliente.

Se analisarmos com profundidade esse ciclo que apresentei acima, a conclusão é de que isso é inovação. Lógico que é! Inovação é um mandato da liderança e deve ser praticada no automático. Sempre digo, é preciso ter pelo menos uma reunião por mês sobre inovação, onde nenhuma outra pauta seja apresentada. A maioria das empresas que tem facilidade de inovar é dirigida por líderes tão concentrados no ciclo conhecimento, eu, o outro e o futuro, que parecem estar hipnotizados quando trazemos outro assunto que não faz sentido com seu propósito, da mesma forma que um atleta, que deseja se classificar para a olimpíada, coloca de lado tudo para alcançar o seu objetivo.

Líderes e atletas assim se tornam gigantes, levam a si mesmo e suas empresas ao máximo de desempenho para aquele momento e buscam, de todas as maneiras, aperfeiçoar a técnica para elevar a régua de desempenho.
Nunca estão parados, mas sabem que, para manter a mesma pegada, além de executarem o ciclo com excelência, devem buscar estrategicamente momentos de devaneio produtivo, ou seja, momentos para relaxar a mente e o corpo para entrar na próxima etapa de evolução. Tudo, na vida deles, gira em torno do seu propósito, do trabalho ao descanso; não é à toa que são gigantes na arte de realizar e conquistar tudo em suas vidas e carreiras.