Aplicativo conecta fiéis de todo o Brasil, mostrando a força da fé

Proposta do aplicativo é apresentar missas e cultos ao vivo e gravados, publicações de vídeos e estudos bíblicos, abrindo novos horizontes para os usuários com possibilidade de interação com as igrejas.

O impacto provocado pela pandemia da Covid-19 não escolheu gênero, classe social, cor e muito menos religião. Os desafios da atualidade nas igrejas, nos templos e cultos são: cadeiras vazias, máscaras, distanciamento social, álcool em gel, protocolos em vigor. Dessa forma, o deslocamento para a vida eclesiástica on-line não é mais opção – e sim necessidade.

Sabendo disso, a DevMaker, empresa especializada em aplicativos mobile para plataformas iOS e Android, acaba de desenvolver o app Fidem [que significa fé, em latim], cuja proposta é conectar fiéis a conteúdos religiosos, apresentar missas e cultos ao vivo e gravados, trazer publicações de vídeos e estudos bíblicos, abrindo novos horizontes e desenvolvendo os raciocínios dos fiéis.

Proposta da plataforma é melhorar a relação on-line das instituições religiosas com seus participantes

 

Na prática, o objetivo do Fidem é alargar as perspectivas no universo da religiosidade e auxiliar os usuários a encontrar explicações para as interrogações da vida. E, como o ritual religioso tem um elemento forte que demanda presença física e coletiva, a ideia é fazer com que o usuário do app exercite sua fé de forma interativa. Ou seja: mesmo afastados pela distância física, os fiéis do Fidem estão juntos pelo pensamento e conectados, dentro do universo de sua crença religiosa.

Concebido pelos empreendedores Bernardo Favorito e João Caetano, dois jovens universitários, o Fidem nasceu da oportunidade oriunda dos desafios da pandemia da Covid-19. “De uma hora pra outra, centros religiosos tiveram que mudar suas cerimônias para evitar a aglomeração de pessoas. Alguns, inclusive, cessaram por completo suas atividades, e outros reduziram drasticamente o número de participantes. Assim, missas e cultos passaram a ser realizados de forma on-line, contudo muitas igrejas não estavam preparadas. Algumas já possuíam seus canais no YouTube e outras até tinham estrutura para realizar cerimônias ao vivo, mas a interação com o público era limitada. Vimos, então, a chance de criar uma plataforma para melhorar a relação on-line das instituições religiosas com seus participantes”, contam os idealizadores.

Universitários Bernardo Favorito e João Caetano, que lançaram o app religioso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Olá, podemos ajudar?
Olá, podemos te ajudar?