Inverno exige atenção redobrada no uso de lareiras e do álcool

Médicos dermatologistas reforçam a importância dos cuidados para evitar queimaduras

A prevenção e o cuidado com o manuseio do fogo, sobretudo no outono e inverno, épocas em que a população utiliza as lareiras com frequência é muito importante. Um outro alerta é para o uso do álcool 70% que a partir da pandemia tornou-se um hábito para combater a transmissão do coronavírus. Sobre ele, os médicos reforçam a orientação de que trata-se de um produto altamente inflamável em todas as suas versões – tanto líquido quanto em gel.

“É preciso focar na prevenção das queimaduras domésticas, principalmente as causadas pelo uso do álcool 70% próximo a locais que contenham chama, como churrasqueiras, lareiras, fogões e velas. A chama após a combustão do álcool em gel é praticamente invisível e a pessoa só percebe quando a queimadura já está ocorrendo”, afirma a diretora da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS, Francine Costa.

A médica reforça que a higienização das mãos com água e sabão é tão eficiente quanto a utilização do álcool 70%. Também é importante redobrar o cuidado com as crianças. Em tempos em que o coronavírus ainda é um problema a ser enfrentado, a Sociedade Brasileira de Queimaduras também reforça que o tratamento de um paciente queimado e infectado pela COVID-19 torna-se mais difícil.

Redação e coordenação: Marcelo Matusiak

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Olá, podemos ajudar?
Olá, podemos te ajudar?