Restaurante Catherine traz alma feminina, personalidade, arte e gastronomia de alto nível para Gramado

Diário de Bordo
17/08/2022
Tempo de leitura: 3 minutes

A novidade abre ao público dia 7 de setembro e realiza o primeiro festim do Festival de Cultura e Gastronomia no dia 6 de setembro.

É em uma casa de esquina, de frente para a Praça das Rosas, que Gramado irá ganhar um novo palco para um de seus artistas principais: a gastronomia. Catherine entra no disputado circuito gastronômico da cidade na próxima primavera trazendo alma feminina, personalidade, arte e, claro, gastronomia de alto nível.

Das panelas para os pratos, o artista é o chef Nícolas Heckel. É através de suas mãos que a arte da gastronomia toma forma na mesa. Gramadense e chef há mais de dez anos com atuação em São Paulo e na Europa, ele assume o desafio de trazer suas influências para criar um menu autoral com destaque para o clássico revisitado e para a releitura da tradicional fondue.

Creme brulée de queijo com sorbet de goiaba e pato ao molho de bergamota serão algumas das surpresas do cardápio. Entre as fondues, destaque para as de queijo e chocolate, todas com opções para vegetarianos, veganos e intolerantes à lactose. O menu deverá seguir as estações, sendo renovado sazonalmente.

Se na cozinha Nícolas traz sua experiência de 15 anos, na gestão do empreendimento estão mais de 30 anos de know how dos mesmos empresários à frente do bem-sucedido Malbec e do clássico Di Pietro.

Arte, design e personalidade
No Catherine, a arte também tem o seu lugar fora dos pratos. Está nas paredes do banheiro, em ilustrações com muito colorido assinadas pela jovem artista Jay e também em obras de nomes como Vitor Hugo Senger espalhadas pela casa. O palco e o piano receberão artistas em uma programação cultural mensal.

A personalidade de Catherine está no menu, mas também nas paredes, cores e cantinhos com design. O projeto que preservou uma casa tradicional traz em cores vivas como o laranja, o rosa, o verde e o roxo um contraponto aos dormentes de trem reutilizados que cobrem o chão de um dos salões e as paredes da adega. O ferro que ornamenta móveis e paredes, as estacas de Apui (um tipo de cipó) vindo da Amazônia que pendem no teto e o cimento queimado do chão contrastam com a parede verde de outro salão e com o teto de flores pendentes da recepção.

Nas paredes, o cimento que está lá há anos permanece, exposto depois de ficar escondido atrás do mármore por décadas. Como uma mulher que não tem vergonha de expor quem é, mas sabe do seu poder ao preservar ainda sim seus cantinhos mais misteriosos e íntimos, revelando apenas para quem quer e deseja que entre em sua casa.

Com data de abertura ao público marcada para o dia 7 de setembro, o restaurante abre o Festival de Cultura e Gastronomia de Gramado, recebendo no dia 6 de setembro um dos festins do evento com a chef Tássia Magalhães, uma estreia em grande estilo para mostrar que Catherine chega para fazer seu nome na história da gastronomia de Gramado.